"Como tenho prazer em teus mandamentos! Como eu os amo! Celebro teus mandamentos, que amo, e em teus decretos medito" – Salmo 119.47, 48

Ao reconhecer a grandiosidade dos mandamentos de Deus e que, somente em obediência aos preceitos eternos, encontrará a verdadeira paz e alegria, o salmista então expressa o que há no mais profundo de seu coração.

Seu amor às Escrituras o leva à obediência e à uma vida centrada na Palavra. Enquanto o homem natural olha para a Lei do Senhor e encontra nela apenas um conjunto de rígidas normas a serem seguidas, o homem regenerado pelo Espírito Santo a deseja, de todo o coração.

Somos chamados não apenas para seguir e obedecer cada mandamento do Senhor, mas para amar Sua Palavra, pois quando amamos a Palavra, amamos ao Senhor da Palavra. "Aqueles que aceitam meus mandamentos e lhes obedecem são os que me amam" (João 14.21)

Deus lhe abençoe.