"Os perversos estão longe da salvação, pois não dão importância a teus decretos" – Salmos 119:155

Enquanto observa o desprezo dos ímpios pela Lei do Senhor, o salmista tristemente constata “estão longe da salvação”. Afastados da palavra e dos preceitos de Deus não há outra forma de salvar suas almas, não há solução para seu estado de condenação eterna.

Não há outro caminho, não há outra possibilidade de salvação a não ser por meio de Cristo Jesus e de Sua vontade revelada nas Escrituras Sagradas.

Não existe uma via alternativa, não há outro meio de conhecer a vontade de Deus e o seu projeto de redenção humana a não ser pela Palavra revelada, pelo texto bíblico inspirado pelo Santo Espírito.

Enquanto a certeza da salvação preenche o coração do salmista e sua alma descansa na resposta de Deus ao seu clamor (v. 154), ele observa o sombrio estado de queda dos ímpios.

Seu desprezo pelas Escrituras lhes impede de desfrutar da salvação e da graça manifesta em Cristo, a rejeição aos preceitos bíblicos os separa das bênçãos espirituais.

O lamento do salmista não apenas nos apresenta a trágica realidade do mundo longe de Deus, mas também nos alerta para o perigo do desprezo da Escritura, para o catastrófico estado espiritual que se coloca todo aquele que relativiza os preceitos bíblicos e desmerecem suas advertências.

Diante da rejeição de nossa geração aos preceitos bíblicos eu e você somos chamados não apenas para permanecermos fiéis em nossa fé, sem negociar nenhum de nossos princípios, mas também para olhar nossa realidade e clamar pelo agir do Espírito Santo nos corações dos ímpios para que reconheçam a Cristo e sejam alcançados por Sua maravilhosa graça.

Que Deus lhe abençoe.