"Eu me apressarei e, sem demora, obedecerei a teus mandamentos" – Salmo 119.60

Reconhecendo os rumos de sua vida e o fim que aguarda toda alma (v. 59), o salmista então declara que se apressará em obedecer aos mandamentos do Senhor. Sua vida é como um vapor, sua existência como um sopro e sua história como um conto ligeiro.

Enquanto peregrina por este mundo o cristão deve, diariamente, manter em sua mente a realidade da morte e da eternidade. Deve olhar para além dos horizontes dessa vida e compreender que sua vida é breve, passageira.

O salmista não deixa para obedecer aos mandamentos quando as circunstâncias forem mais favoráveis, ou quando estiver estabilizado financeiramente ou ainda quando todos seus compromissos seculares já estiverem cumpridos.

Ele se apressa, a realidade da eternidade abre seus olhos para a brevidade da vida e lhe convence de que o "...hoje, se ouvirem sua voz, não [deve endurecer] o coração" (Hebreus 3.7,8)

Deus lhe abençoe.