“Garantas o bem deste teu servo; não permitas que os arrogantes me oprimam. Meus olhos se esforçam para ver teu livramento, o cumprimento de tua promessa de justiça” (Salmos 119:122,123)

Com a vista ainda embaçada e com o livramento do Senhor longe no horizonte, o salmista clama pela compaixão e misericórdia divinas. Os homens altivos e arrogantes cercam sua alma a fim de oprimi-lo.

Parece que não há saída, não há solução imediata. A noite permanece escura, os fundamentos de sua segurança foram abalados.

No entanto, ainda em meio ao caos e desespero os olhos do salmista não se distraem com outra coisa. Eles permanecem fitos na mão do Senhor, confiantes de que Ele virá ao seu socorro.

A convicção de uma eternidade com Deus é o fundamento da esperança cristã. Sem a certeza da vida eterna junto de Cristo não há motivação alguma para suportar as adversidades de uma vida neste mundo caído e nenhuma conquista, ao fim de tudo, fará algum sentido uma vez que tudo está fadado à inexistência.

Entretanto, convicto da realidade eterna, os olhos do salmista permanecer firmes na promessa, confiantes no livramento e no agir poderoso do Senhor. Pois mesmo que ele não o veja nesta vida, sem nenhuma dificuldade o verá na glória.

Deus lhe abençoe.

Wallpaper - Salmo 119.122-123
“Garantas o bem deste teu servo; não permitas que os arrogantes me oprimam. Meus olhos se esforçam para ver teu livramento, o cumprimento de tua promessa de justiça” (Salmos 119:122,123)