"Que eu seja motivo de alegria para os que te temem, pois em tua palavra depositei minha esperança" – Salmos 119.74

Até o presente momento o salmista vem declarando e anunciando os benefícios da obediência à palavra e seu amor por ela sempre em uma perspectiva individual. No entanto, inesperadamente ele apresenta um contexto coletivo, daqueles que temem a Deus.

E não é sem propósito, uma vez transformado pela palavra, moldado pelas escrituras e ensinado por Deus, o salmista deseja que sua vida seja motivo de alegria à comunidade de fiéis, pois compreende que é através dela que Deus opera Suas maravilhas.

A obediência e o temor à palavra anunciados pelo salmista não possuem como objetivo o benefício próprio ou a autopromoção, pelo contrário, seu desejo era que através de sua vida a comunidade de fiéis fosse abençoada.

Da mesma forma o amor e a obediência do cristão às Escrituras não tem como objetivo primário outra coisa senão a bênção da comunidade de fé, da Igreja de Cristo. Tal como o salmista, seu coração não deve, na caminhada cristã, se inclinar ao individualismo, mas sim à sujeição, em temor, aos irmãos e irmãs em Cristo.

Deus lhe abençoe.