"Senhor, tu és minha herança; prometo obedecer às tuas palavras!" – Salmo 119.57

O salmista reconhece que neste mundo nada do que possuí é, de fato, permanente. Seus bens, suas riquezas, suas capacidades, dons e talentos são passageiros e, assim como a vida, um dia acabarão.

Seu coração, portanto, se volta ao Senhor, que não muda, não passa, não morre. Ao invés de depositar suas afeições em ouro e prata, o salmista deposita no Eterno Deus, é nEle que está seu verdadeiro tesouro é nEle que está seu coração.

Como resposta à declaração de que o Senhor é a sua herança, o salmista então se inclina em obediência e em submissão à palavra do Eterno.

Alguns séculos depois, o próprio Deus encarnado, declara que onde estiver o tesouro de um homem, ali estará também o seu coração, a sua paixão, as suas afeições.

Se depositarmos em bens transitórios e passageiros a esperança de segurança, estamos apenas firmando nosso coração em um fundamento frágil, mas se depositamos nossa esperança em Deus e fizermos dEle nossa herança jamais seremos abalado, no muito, no pouco, na abundância ou na escassez, nEle estaremos firmes.

Deus lhe abençoe.