“Sim, tenho mais prudência que meus mestres, pois vivo a meditar em teus preceitos. Tenho mais entendimento que os anciãos, pois obedeço às tuas ordens” – Salmos 119.99, 100

Por meditar constantemente nas Escrituras o salmista não apenas se tornou mais sábio do que seus inimigos (v. 98), como também superou seus próprios mestres e anciãos em entendimento e prudência.

A Lei do Senhor não apenas determina o caminho que o fiel deve seguir enquanto peregrina nesta terra, mas também lhe fornece a sabedoria necessária para viver em retidão e santidade.

Enquanto os mestres deste mundo buscam o conhecimento terreno e os anciãos se limitam ao entendimento desta vida o cristão, ao se encher da Palavra do Senhor, vive tendo em vista não as coisas passageiras desta terra, seus olhos contemplam a eternidade e seu coração se inclina em desejar aquilo que eternamente útil.

A sabedoria do salmista é mais elevada não por ele ser mais digno dela, mas por em humildade se curvar em submissão às Escrituras e delas receber da sabedoria eterna.

E, na mesma medida, esta sabedoria, prudência e entendimento estão disponíveis para mim e você. Se desejamos que nossa vida seja guiada tendo em vista a eternidade devemos, assim como o salmista, manter os mandamentos do Senhor sempre em nossos corações e mentes.

Que o Senhor abençoe seu dia.