“Sou teu servo; trata-me conforme o teu amor e ensina-me os teus decretos” – Salmos 119:124

Ainda ansioso pelo agir poderoso do Senhor (v. 121-123) o salmista relembra de sua fidelidade: “Sou teu servo”. Enquanto os homens ímpios se desviaram dos mandamentos do Eterno Deus, ele permaneceu íntegro.

No entanto, ao rogar pela misericórdia divina, ele não clama baseado em seus próprios méritos, não suplica o auxílio do Senhor argumentando ter sido um bom homem, ao contrário, o salmista suplica para que Deus lhe trate “...conforme o teu amor”.

Embora tenha permanecido fiel aos mandamentos e não tenha seguido o caminho dos ímpios, ainda assim ele reconhece que é pela graça de Deus, e não por seus méritos, que sua vida se torna agradável ao Senhor.

Diante da manifestação graciosa de amor do Pai, ele então responde desejoso por aprender mais sobre os decretos divinos.

A graça de Deus não está disponível apenas para o salmista, mas também para mim e você.

Mesmo com nossas falhas e fraquezas o Senhor permanece com Sua mão estendida para nos ajudar e, com Seu infinito amor, deseja nos tirar de todo embaraço e pecado para que, livres de tudo o que nos corrompe, nossos corações possam compreender a grandiosidade de Seus eternos decretos.

Deus lhe abençoe.

Wallpaper - Salmo 119.124
“Sou teu servo; trata-me conforme o teu amor e ensina-me os teus decretos” (Salmos 119:124)