"Vê meu sofrimento e livra-me, pois não me esqueci de tua lei" – Salmos 119:153

O coração do salmista não se afastou dos mandamentos do Senhor, sua mente não ignorou seus preceitos, mas em meio às tribulações permaneceu fiel e obediente.

Com o coração iluminado e regenerado pelo Santo Espírito, o salmista não se contenta em viver uma vida apática, em seguir o fluxo de iniquidade de sua geração. Tal decisão, inevitavelmente, lhe provocou sofrimento, rejeição e todo tipo de oposição.

Entretanto, ao invés de rejeitar os mandamentos do Senhor, negar Suas leis e dopar seu coração com a falsa sensação de paz e tranquilidade, o salmista se volta para Deus em clamor.

Ele não serve um deus cego que não é capaz de ver seu sofrimento ou um deus surdo que não consegue ouvir sua voz, mas sim ao Deus Todo-Poderoso, Criador dos céus e da terra, bondoso e cheio de compaixão, cujas mãos não estão encolhidas, os olhos não estão fechados e os ouvidos não estão tapados.

A perseverança do salmista na Lei do Senhor e sua firme disposição em não se esquecer dela lhe proporcionou não apenas sofrimento numa geração que odeia a Palavra, mas também a confiança e a ousadia para entrar diante de Deus rogando-lhe auxílio e livramento.

Tal como o salmista, não negocie seus valores, não troque sua fé por uma falsa sensação de paz neste mundo, mas recorra aquele que tem poder para agir, que tem autoridade para lhe responder.

Que Deus lhe abençoe.