Devocional #26 - Preste a sua ajuda em segredo

“Mas quando você der esmola, que a sua mão esquerda não saiba o que está fazendo a direita, de forma que você preste a sua ajuda em segredo. E seu Pai, que vê o que é feito em segredo, o recompensará” — Mateus 6:4

Após pavimentar o caminho para a compreensão correta do relacionamento entre os discípulos, e entre os discípulos e seus inimigos, Jesus passa a realinhar a maneira como o crente deve manifestar suas obras de piedade e seus atos de caridade.

Cristo trata primeiro as obras de caridade, do auxílio ao necessitado, da esmola dada ao que pede e toca na ferida do coração humano: o orgulho.

Estender a mão em auxílio ao próximo com o propósito de ser elogiado e visto pelos outros não apenas revela o caráter corrompido do discípulo que não compreendeu, de fato, o que é seguir o Mestre, como também revela sua reprovação diante de Deus.

“[...] isso deixa de ser caridade aos olhos de Deus”, escreve Ferguson (2019) em seu livro “O Sermão do Monte”, e continua: “Torna-se barganha! Esse homem não ajuda os pobres tanto quanto os está usando como muletas. Este homem já recebeu todo o seu galardão”.

Talvez não toquemos trombeta diante dos homens em praça pública para chamar sua atenção e revelar nossa obra de bondade em favor dos necessitados, entretanto, ainda como nos escreve Ferguson (2019), muitas vezes agimos de forma mais sutil ao “[...] deixar os outros saberem quantas bênçãos recebemos desde que começamos a doar certa percentagem de nossa renda (da renda bruta, obviamente!). Quão sutil é o nosso desejo por reputação”.

Não importa se a autoproclamação é maquiada com religiosidade e piedade cristã. Nutrir, mesmo que no oculto do coração, o desejo de ser reconhecido pelas obras de caridade invalida qualquer ação piedosa, coloca tudo a perder, pois debita, em vida, os créditos alcançados com Deus. Esperar de homens a aprovação e os aplausos revelam que, na realidade, a glória eterna e o reconhecimento de Deus nunca foi, de fato, o objetivo mais importante.

Num mundo que é movido por resultados, por números, somos tentados a entrar no ciclo, a poucos centímetros de nossos pés está a armadilha dos aplausos, do reconhecimento e dos likes nas redes sociais.

Diante de nós há dois caminhos, o da autoproclamação, o caminho do reconhecimento humano, dos aplausos e tapinhas nas costas do ego, do outro, o caminho da invisibilidade, da pequenez e insignificância.

Um desemboca numa vida cheia de recompensas que serão queimadas no fogo quando a eternidade rasgar os céus de nossa existência, o outro, por sua vez, encontra em Deus o eterno reconhecimento.

Deus lhe abençoe.


Bibliografia citada:

FERGUSON, S. O Sermão do Monte. Tradução de E Pires. São Paulo: Editora Trinitas, 2019. Disponível em: https://link.novasdecadamanha.com.br/ferguson-o-sermao-do-monte


Material de Apoio:

Faça download deste devocional em PDF e utilize-o em seu estudo bíblico, pequeno grupo ou Escola Bíblica.

Devocional em PDF

Crie ou acesse uma conta existente e faça dowload deste devocional em PDF


Deixe um comentário

Assine o Novas de Cada Manhã

Não perca nenhum conteúdo. Inscreva-se para ter acesso à biblioteca de conteúdos exclusivos para membros.
[email protected]
Inscreva-se