Devocional #21 - Se o seu olho o fizer pecar

“Se o seu olho direito o fizer pecar, arranque-o e lance-o fora. É melhor perder uma parte do seu corpo do que ser todo ele lançado no inferno. E se a sua mão direita o fizer pecar, corte-a e lance-a fora. É melhor perder uma parte do seu corpo do que ir todo ele para o inferno” – Mateus 5:29,30

Diante da exposição feita acerca do adultério e de suas profundas raízes no coração humano, o Mestre então apresenta a solução para o problema. Talvez para muitos de nós ela soe terrivelmente fundamentalista, grotesca e violenta.

Mas não há outra solução, para o coração que se entregou ao desejo reprovável de cobiçar outra mulher a única saída é a amputação, é arrancar com violência e determinação o que possa conduzir à queda novamente.

Em nenhum momento as Escrituras nos orientam a resistir o pecado passivamente, lemos Paulo escrevendo ao jovem Timóteo para que ele fugisse das paixões da mocidade (2 Timóteo 2:22), à Igreja de Tessalônica (1 Tessalonicenses 5:22) ele orienta os irmãos para evitarem qualquer coisa que possua a aparência do mal, aos Coríntios (1 Coríntios 10:14) ele ordena para que fujam da idolatria. Não se resiste o pecado, se foge dele ou, em casos extremos, arranca-o em uma clara declaração de guerra.

Permanecer imóvel diante da tentação ou diante da queda representa uma derrota iminente, o discípulo que não responde à aproximação do pecado não está diante de um cenário de possível queda, a questão não é se, mas quando cairá.

Em seu sermão “Privilégio dos que são nascidos de Deus” John Wesley delineia, claramente, o processo de queda do coração humano diante da tentação. Assim ele nos escreve:

“Vede a descida indubitável da graça para o pecado: assim rola o pecador de degrau em degrau.  (1) A divina semente do amor, a fé [...], permanece naquele que é nascido de Deus “Ele guarda a si mesmo”, pela graça de Deus, e “não pode pecar”. (2) Levanta-se a tentação (3) O Espírito de Deus lhe dá aviso de que o pecado está próximo e adverte-o a velar mais atentamente em oração. (4) Ele de algum modo dá lugar à tentação, que agora começa a agradar-lhe. (5) O Espírito Santo se ofende; sua fé se abala; resfria-se o amor de Deus. (6) O Espírito o reprova mais energicamente, dizendo: “Este é o caminho: anda por ele”. (7) O pecador não dá ouvidos à voz clamorosa de Deus e corre para a voz macia do tentador. (8) O mau desejo começa a espalhar-se-lhe na alma, até que se dissipem a fé e o amor: o homem é então capaz de cometer o pecado exterior, tendo dele se apartado o poder de Deus”.

Permanecer imóvel é assinar a carta de rendição e o atestado de óbito espiritual, por isso Cristo é tão enfático com seus discípulos. Eles devem amputar o membro pecaminoso. A ilustração é dura e, talvez, repulsiva, mas assim como um médico amputa um membro doente visando a salvação do corpo, assim o discípulo deve lançar fora tudo aquilo que pode lhe induzir ao pecado.

O membro já foi viciado, já caiu, a ordem é dada não antes, mas depois de tratar acerca do adultério, com o pecado não se negocia, ou arrancamos tudo o que pode nos induzir à tentação ou corremos o sério risco de permanecermos presos no ciclo vicioso de imobilidade diante da tentação, queda e remorso.

Que Deus lhe abençoe.


Bibliografia citada:

WESLEY, John. Sermões de John Wesley disponíveis para download. Igreja Metodista. Disponivel em: https://www.metodista.org.br/sermoes-de-john-wesley-disponiveis-para-download. Acesso em: 01 Outubro 2021.

Material de Apoio:

Faça download deste devocional em PDF e utilize-o em seu estudo bíblico, pequeno grupo ou Escola Bíblica.

Devocional em PDF

Crie ou acesse uma conta existente e faça dowload deste devocional em PDF


Deixe um comentário

Assine o Novas de Cada Manhã

Não perca nenhum conteúdo. Inscreva-se para ter acesso à biblioteca de conteúdos exclusivos para membros.
[email protected]
Inscreva-se