Devocional #22 - Cremos na ressurreição da carne

“Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dentre aqueles que dormiram. Visto que a morte veio por meio de um só homem, também a ressurreição dos mortos veio de um só homem” — 1 Coríntios 15:20,21

“Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dentre aqueles que dormiram. Visto que a morte veio por meio de um só homem, também a ressurreição dos mortos veio de um só homem” — 1 Coríntios 15:20,21

A fé cristã embora olhe para os eventos do drama da redenção na história não é uma fé que se firma na realidade material ou nesta existência limitada. A esperança escatológica é o pivô de nossa fé, pois como declara o Apóstolo Paulo “Se é somente para esta vida que temos esperança em Cristo, somos, de todos os homens, os mais dignos de compaixão” (1 Coríntios 15:19).

O penúltimo artigo de fé do Credo Apostólico declara: “Creio [...] na ressurreição da carne”. Tal esperança eleva nossa compreensão acerca da vida e de nossa existência, a morte não é o fim, não é o encerramento da vida.

Tal esperança, entretanto, não é uma aposta, não se trata de especulações, não confiamos que ressuscitaremos porque alguém simplesmente disse que isso aconteceria, mas sim porque o próprio Cristo venceu a morte, como declara o quinto artigo de fé do Credo, Ele “desceu ao reino dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia” e se Ele ressuscitou então não precisamos mais temer, não há mais inimigo algum que nos ameace.

Num mundo que vive somente para o agora, que olha para a morte como um intruso na festa, estamos sujeitos a cair no engano de viver uma vida que espera a Cristo somente nesta existência, que enxerga a morte não mais como um inimigo derrotado por Cristo, mas como um rei soberano.

E quando olhamos para a realidade a partir de uma perspectiva meramente materialista percebemos que, no fim das contas, não há esperança ou sentido algum, pois tudo ruirá no túmulo, tudo será consumido pela inexistência.

Porém, quando colocamos a morte em seu devido lugar e contemplamos a vitória do Cordeiro sobre ela nossa esperança é renovada, nossos medos são apagados e nosso coração é tomado pela convicção e alegria de saber que nem mesmo ela nos separa de Deus. Se vivemos, vivemos para Ele, se morremos, estaremos para sempre com Ele.

O caos provocado pela Queda é revertido em Jesus, mesmo na morte há vida, pois Ele a venceu ressuscitando dos mortos e, da mesma maneira, aqueles que morreram em Cristo terão, no último dia, seus corpos restaurados. A matéria se sujeitará à voz do Senhor Todo-Poderoso, as moléculas serão novamente conectadas, as células voltarão à existência formando cada tecido que se decompôs em pó e, como no Éden, o fôlego de Deus preencherá cada corpo agora não mais com a vida passageira, mas com a vida eterna.

“Creio [...] na ressurreição da carne”, essa é a nossa esperança, a nossa confiança. Cristo venceu a morte e não há mais o que temer.

Que Deus lhe abençoe.

Deixe um comentário

Assine o Novas de Cada Manhã

Não perca nenhum conteúdo. Inscreva-se para ter acesso à biblioteca de conteúdos exclusivos para membros.
[email protected]
Inscreva-se