Devocional #28 - Guarde o seu coração

“Meu filho, escute o que lhe digo; preste atenção às minhas palavras. Nunca as perca de vista; guarde-as no fundo do coração, pois são vida para quem as encontra e saúde para todo o seu ser. Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida” – Provérbios 4.20-23

“Meu filho, escute o que lhe digo; preste atenção às minhas palavras. Nunca as perca de vista; guarde-as no fundo do coração, pois são vida para quem as encontra e saúde para todo o seu ser. Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida” – Provérbios 4.20-23

Na literatura bíblica encontramos diversas vezes o coração sendo referenciado como o centro de nossas emoções, pensamentos e decisões. Embora seja uma linguagem figurada para se referir à nossa mente podemos afirmar que nosso coração é o centro do nosso ser.

Sabendo disto o proverbista Salomão escreve como se estivesse aconselhando seu próprio filho a quem ama profundamente e o orienta a guardar seus ensinamentos no âmago de seu coração e, em seguida, a guardar o próprio coração das investidas do mundo.

Sendo a fonte das decisões, pensamentos e desejos o coração deve ser ativamente protegido, guardar o coração está muito mais próximo de uma postura ativa de combate do que simplesmente colocá-lo no fundo de um cofre.

Lembre-se que não estamos em uma viagem de férias neste mundo, mas em um campo de batalha. Não há neutralidade em nada do que realizamos, não há “terra de ninguém”, há somente dois reinos, dois caminhos e duas ideologias de vida, e se os princípios eternos não estão sendo evidenciados inevitavelmente estão sendo combatidos.

Alguns séculos depois de Salomão, o Apóstolo Paulo escrevendo à Igreja em Éfeso nos chama para tomar a armadura de Deus a fim de permanecermos firmes diante das ciladas e ataques do maligno. E, nesta figura utilizada por Paulo, três elementos se destacam no que diz respeito à proteção: o capacete da salvação, a couraça da justiça e o escudo da fé.

Não há como guardar o nosso coração sem a convicção da salvação pela fé em Jesus, sem a justiça que procede de Deus e nos é imputada gratuitamente por meio de Cristo e, principalmente, sem a fé. Tal fé, no entanto, não se trata de pensamento positivo ou de afirmar que tudo ficará bem.

A fé bíblica não é a convicção de que a circunstância melhorará, mas a confiança de que mesmo em meio ao caos e cercados pela crise Deus ainda é soberano e não há nada a temer, pois todas as coisas foram conquistadas pelo Cordeiro para a glória eterna de Seu Nome.

Se você e eu desejamos trilhar o caminho da sabedoria teremos que guardar o nosso coração, vigiando, orando e batalhando contra as forças espirituais das trevas, não subestime o diabo, estamos em uma guerra constante.

Por isso “vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do diabo” (Efésios 6.11).

Que Deus lhe abençoe.

Deixe um comentário

Assine o Novas de Cada Manhã

Não perca nenhum conteúdo. Inscreva-se para ter acesso à biblioteca de conteúdos exclusivos para membros.
[email protected]
Inscreva-se